Investimento financeiro a curto, médio ou longo prazo?

Investimento financeiro a curto, médio e longo prazo

Quando pensamos em investimento financeiro surgem diversas dúvidas do tipo qual melhor tipo investimento, investir em renda fixa ou variável?  Se você também tem dúvidas de como guardar seu dinheiro, mas não sabe muito bem as diferenças de investimentos de renda fixa e/ou variável, se deve investir a longo, médio ou curto prazo, leia este post!

Antes de investir seu dinheiro a curto, médio ou longo prazo se em renda fixa ou variável é importante saber a diferenças entre os tipos de investimento:

Investimentos em renda fixa: Ao investir em renda fixa, o investidor sabe quanto receberá ao resgatar o dinheiro guardado, ou seja, sabe previamente qual será a rentabilidade.

São exemplos de renda fixa: caderneta de poupança, CDB (certificado de depósito bancário), LC (letras de câmbio), debêntures, tesouro direto, LCI e LCA (letras de crédito imobiliário e agronegócio), fundos de investimentos etc.

Investimentos em renda variável: Aplicar seu dinheiro em renda variável existe a possibilidade de maiores rendimentos, porém com maiores riscos pois esse tipo de investimento varia conforme o mercado financeiro.

Exemplos de produtos de renda variável: fundos de ações, certificado de operações estruturadas (COE), derivativos, fundos multimercado, ações, fundos de investimento imobiliário e ETF.

Os investimentos em renda fixa costumam ser mais seguros e com menos potencial de perda quando comparados aos de renda variável. Em contrapartida, aplicações em renda variável podem oscilar, mas tendem a maiores rendimentos ao longo do tempo.

Qual o tempo de cada investimento e o que significa curto, médio, longo e longuíssimo prazo:

Os investimentos de curto prazo, também chamados day trade, são aqueles para operações no mesmo dia, para a mesma semana, para até dois anos.

As aplicações de médio prazo são indicadas para operações de três a cinco anos.

Investimentos de longo prazo é o tipo de aplicação financeira onde o dinheiro fica rendendo (ou não) acima de cinco anos.

Os investimentos de longuíssimo prazo é o tipo de investimento para quem não tem pressa em usar o dinheiro em curto, médio ou longo prazo.

Agora que você já sabe as diferenças de rentabilidade, confira quando investir em curto, médio e longo prazo:

  • investimento de curto prazo: aplicações a curto prazo são indicadas para reserva de emergência, para juntar um dinheiro para comprar um bem ou serviço a curto prazo. Como, por exemplo um celular novo.
  • investimento de médio prazo: se o objetivo for estudar, fazer um intercambio, por exemplo, pense na possibilidade de um investimento a médio prazo.
  • investimento de longo prazo: caso o objetivo for comprar um carro os investimentos a longo prazo podem ser o ideal.
  • investimento de longuíssimo prazo: caso deseje juntar uma bela quantia para comprar uma casa, aposentadoria ou a compra de um bem de alto custo, os investimentos financeiros de longuíssimo prazo são ideais.

  Algumas sugestões de investimento financeiro de curto, médio e longo prazo:

Aplicar em CDB, Tesouro Direto SELIC, LCI e LCA, são sempre boas opções de investimentos para até dois anos de aplicação ou seja, aplicação de curto prazo.

Se optar pelos investimentos de médio e longo prazo, acima de cinco anos de aplicação, os Fundos de investimentos, o Tesouro IPCA e fundos de renda variável são boas opções para juntar uma grana.

Investir em CDB, Letras de crédito, títulos públicos e fundos de investimentos podem ser uma boa aplicação para quem deseja rentabilidade para comprar um bem de alto valor como a casa própria, por exemplo.

Para os que objetivam investir em longuíssimo prazo, como guardar dinheiro para a aposentadoria, por exemplo, as previdências privadas são excelentes opções.

Muito brasileiro tem o hábito de guardar dinheiro em caderneta de poupança, um investimento financeiro seguro e com garantia do FGC, porém com rendimento muito baixo quando comparada a outros investimentos tão seguros quanto. Investir em cotas do Tesouro Direto, CDBs rendem mais que a poupança e têm a mesma segurança.

Onde aplicar seu dinheiro com segurança?

Para investir seu dinheiro com segurança procure sempre por plataformas de investimentos de empresas sólidas brasileiras. Como, por exemplo, a Nu Invest, antiga Easynvest, comprada pela Nubank a qual oferece diversas possibilidades de investimentos financeiros a curto, médio e longo prazo com segurança. Além dessa plataforma de investimentos, alguns bancos tradicionais e carteiras digitais oferecem boas opções de investimento seguro.

Porém, para se investir em produtos financeiros, seja em renda fixa ou variável, é preciso planejamento e ter uma meta clara e objetiva já que o valor a ser investido mensalmente deve constar no planejamento financeiro mensal. De acordo com o dicionário Oxford Languages (2021), investimento é o ato ou efeito de investir (-se) e, ainda aplicação de recursos, tempo, esforço a fim de se obter algo. Ou seja, investimento, dentro das finanças requer tempo e esforço a fim de se obter algo.

Antes de investir em alguma aplicação financeira, faça um bom planejamento de quanto terá de investir para alcançar o objetivo, estipule prazos de quanto tempo o dinheiro ficará guardado gerando rendimentos em curto, médio ou longo prazo. Pense, por exemplo, em quais são as suas metas no curto prazo (até 1 ano), no médio prazo (até 5 anos) e no longo prazo (acima de 5 anos). Assim, você pode compreender o que é preciso fazer com o seu dinheiro para alcançar os objetivos e, claro, coloque essa quantia no orçamento mensal.

Para aplicar seu dinheiro em algum investimento é preciso ler os termos e condições da aplicação, veja se o investimento conta com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) o qual garante o ressarcimento de até R$250 mil reais em caso de quebra do banco ou instituição financeira. Essa cobertura está prevista nas cadernetas de poupança, letras de câmbio, por exemplo. Não estão cobertos por essa garantia os fundos de investimentos já que não se trata de uma operação de empréstimo à instituição financeira.

E você já sabe onde investir e por quanto tempo? Lembre-se que dependerá do seu objetivo e o tempo que poderá deixar o dinheiro guardado. Conte para nós qual a sua estratégia favorita!

Deixe sua opinião

Veja Também

© 2022 - Cartão de Crédito e Conta Corrente